BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, MIRANDOPOLIS, Mulher, Animais, Música, Fisioterapia, Artesanato, Gastronomia...

 

   

    ..::Vai e vem de ideias::..
  ..:: Aki pra nós::..
  ..::Rubão::..
  ..::Vigilantes da AutoEstima::..
  ..:: Rosely Sayão ::..
  ..:: Blog do Mulherão ::..
  ..::Pensamentos Lucena::..
  ..::Mulher Honesta::..
  ..::Blônicas::..
  ..::Quero ser mãe::..
  ..::Letras de Músicas::..
  ..::Sociedade Viva Cazuza::..
  ..::Associação Brasil Parkinson::..
  UOL
  ..::Querido Leitor::..
  ..::Portal da Coluna::..


 

 
 

  Todas as mensagens
  Citação


 

   

   


 
 
..::Do fundo do baú::..



*Decidi triunfar*

 

E assim, depois de muito esperar, num dia como outro qualquer, decidi triunfar...

Decidi não esperar as oportunidades e, sim, eu mesmo buscá-las.

Decidi ver cada problema como uma oportunidade de encontrar uma solução.

Decidi ver cada dia como uma nova oportunidade de ser feliz.

Naquele dia descobri que meu único rival não era mais que minhas próprias limitações e que enfrentá-las era a única e melhor forma de superá-las.

Naquele dia, descobri que eu não era o melhor e que talvez eu nunca tenha sido.

Deixei de me importar com quem ganha ou perde. Agora, me importa simplesmente saber melhor o que fazer.

Aprendi que o difícil não é chegar lá em cima e, sim, deixar de subir.

Aprendi que o melhor triunfo que posso ter é ter o direito de chamar a alguém de "amigo".

Descobri que o amor é mais que um simples estado e enamoramento, "o amor é uma filosofia de vida".

Naquele dia, deixei de ser um reflexo dos meus escassos triunfos passados e passei a ser a minha própria tênue luz deste presente.

Aprendi que de nada serve ser luz se não vai iluminar o caminho dos demais.

Naquele dia, decidi trocar tantas coisas...

Naquele dia, aprendi que os sonhos são somente para fazer-se realidade.

E desde aquele dia já não durmo para descansar...
Agora simplesmente durmo para sonhar.


Walt Disney

 



Escrito por Paty às 11h25
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




*A história dos macacos*

 

Um grupo de cientistas colocou cinco macacos em uma jaula. No meio da jaula, uma escada, e, sobre ela, um cacho de bananas. Quando um macaco subia na escada para pegar as bananas, um jato de água fria era acionado em cima dos que estavam no chão.

Depois de um certo tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros pegavam-no e enchiam-no de pancada. Com mais algum tempo, mais nenhum macaco subia a escada, apesar da tentação das bananas.

Então, os cientistas substituíram um dos macacos por um novo. A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo retirado pelos outros, que o surraram. Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo já não mais subia a escada.

Um segundo macaco, veterano, foi substituído, e o mesmo ocorreu, tendo o primeiro substituto participado, com entusiasmo, na surra ao novato. Um terceiro foi trocado e o mesmo ocorreu. Um quarto e, afinal, o último dos veteranos, foram substituídos.

Os cientistas, então, ficaram com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam batendo naquele que tentasse pegar as bananas. Se possível fosse perguntar a algum deles por que batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria:

"Não sei, mas as coisas sempre foram assim por aqui..."

Retirado do site: http://anamariabraga.globo.com./home/mensagem/mensagem.php?id_not=3903

 



Escrito por Paty às 11h23
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]